Brasil tem sistema legislativo mais caro da América Latina, diz pesquisa

Clipping

O Brasil tem o mais caro sistema legislativo e os parlamentares com os maiores salários da América Latina, de acordo com um estudo divulgado hoje pelo CIDE (Centro de Investigação e Docência Econômicas), do México.

Segundo a pesquisa, em 2010 o Brasil gastou US$ 4,67 bilhões com Legislativo (cerca de R$ 8,2 bilhões).

O segundo país que mais gastou foi o México (US$ 730 milhões), seguido da Venezuela (US$ 380 milhões), Argentina (US$ 368 milhões), Colômbia (US$ 181 milhões), Chile (US$ 163 milhões), Peru (US$ 110 milhões), Costa Rica (R$ 76 milhões) e Uruguai (US$ 63,8 milhões).

De acordo com o levantamento, o Brasil também tem os parlamentares com os maiores salários (US$ 15.942), enquanto os mexicanos receberam US$ 12.310.

Em seguida está Chile (US$ 10.878), Colômbia (US$ 10.240), Uruguai (US$ 7.156), Peru (US$ 5.491), Argentina (US$ 5.415), Costa Rica (US$ 4.955) e Venezuela (US$ 3.964).

O CIDE afirma que não levou em conta outros benefícios como fundo para aposentadoria e seguro de vida que são dados aos parlamentares.

Na Alemanha, os legisladores recebem em média US$ 11 mil.

Se comparado com o PIB per capita, o Brasil fica em terceiro lugar já que o salário do parlamentar é 17,69 vezes maior que esse índice.

Cada brasileiro, ainda segundo a pesquisa, paga US$ 24 anuais para manutenção dos legislativos.

Fonte: Folha de São Paulo