Os cúmplices são apenas 265?

Admirando a cumplicidade

Por Sagran Carvalho.

Ontem a Câmara dos Deputados novamente nos brindou com seu corporativismo histórico na defesa de um dos seus. Com 265 votos a favor da absolvição, 20 abstenções e 166 contrários, a Deputada Federal Jaqueline Maria Roriz foi absolvida por seus cúmplices, num ato de autopreservação da espécie.

Mas façam-se uma pergunta, os únicos cúmplices desta bandalheira são somente os 265 deputados que votaram a favor da colega, juntamente com os 20 que se abstiveram? (Sim os 20 omissos abstinentes são tão cúmplices quanto os demais.)

Afirmo sem medo de cometer injustiças que não. No caso específico da deputada são mais 100.051 cidadãos tão cúmplices quanto os deputados que a defenderam. São os eleitores que simplesmente depositaram seus votos nela, mesmo tendo consciência de todos os atos praticados por ela e seus familiares.

Se somarmos a eles os votos dados a todos os políticos fichas sujas que respondem a processos por improbidade e que com a complacência judicial puderam assumir os cargos para o qual foram eleitos, aí teremos a certeza de que os valores democráticos e éticos não interessam muito a grande parte da sociedade civil, que simplesmente ignora os malfeitos na hora de escolher seus candidatos.

Porque isto acontece?

Não tenho a resposta definitiva, mas suspeito que seja algo relacionado com a educação que é oferecida a maioria da nossa população.

Desconfio que a educação de qualidade  possa trazer perigos e receios a alguns!

 

 

Anúncios

Uma resposta para “Os cúmplices são apenas 265?

  1. Concordo com você, quando diz que o eleitor tem sua parcela de culpa na absolvição da Deputada Jaqueline Roriz. Consequentemente, dessa impunidade assombrosa que assola descaradamente o Brasil. Portanto, creio que a maior culpa da apatia da população, e dos votos dados aos fichas sujas, seja mais da miséria, do que da educação. Claro, que a falta de uma educação de qualidade contribui, e muito. Entretanto, os políticos trocam votos por $ (merrecas), distribuídas aos necessitados com política de assistencialismo. Além de aproveitarem da ignorância das pessoas que eles não fazem questão alguma de erradicar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s